Escala 24×24: o que é e como funciona?

A escala 24×24 é uma modalidade de organização de jornada de trabalho que tem ganhado destaque em diversos setores. Neste artigo, exploraremos o que é e como funciona essa escala, destacando suas características e considerações importantes para empregadores e colaboradores.

O que é a escala 24×24?

A escala 24×24 refere-se a um sistema de organização de trabalho no qual o colaborador realiza sua jornada por um período de 24 horas consecutivas, seguido por um período de descanso equivalente de 24 horas. Essa estrutura de escalonamento é comumente adotada em setores que demandam atendimento contínuo, como saúde, segurança, serviços de emergência e algumas áreas de produção.

Como funciona a escala 24×24?

Entenda como funciona a escala 24×24 através dos tópicos a seguir, que explicam os detalhes dessa modalidade de trabalho.

  • Jornada de 24 horas consecutivas: O colaborador trabalha por um período ininterrupto de 24 horas, proporcionando cobertura constante, especialmente em serviços críticos.
  • Período de descanso de 24 horas: Após completar a jornada de 24 horas, o colaborador tem um período de descanso igual, totalizando 48 horas entre o fim de uma jornada e o início da próxima.
  • Setores que adotam a escala 24×24: A escala 24×24 é comumente adotada em setores como saúde, onde médicos e enfermeiros podem estar de plantão por 24 horas seguidas, e também em serviços de segurança e emergência.
  • Flexibilidade e cobertura contínua: A principal vantagem da escala 24×24 é a flexibilidade e a garantia de cobertura contínua, especialmente em situações em que a presença constante é essencial.
  • Adaptação à legislação trabalhista: É crucial que as empresas que adotam a escala 24×24 estejam atentas à legislação trabalhista para garantir que os colaboradores estejam devidamente compensados e que a jornada esteja em conformidade com as normas vigentes.

Considerações importantes ao adotar a escala 24×24

Algumas considerações devem ser essencialmente analisadas antes de colocar essa escala em prática. São elas:

  • Saúde e bem-estar dos colaboradores: Embora a escala 24×24 proporciona cobertura contínua, é essencial considerar o impacto na saúde e bem-estar dos colaboradores, garantindo intervalos adequados e condições de trabalho seguras.
  • Planejamento e comunicação: Um planejamento eficaz e uma comunicação transparente são essenciais ao adotar a escala 24×24. Isso inclui a definição clara de responsabilidades e a gestão cuidadosa do tempo de trabalho e descanso.
  • Cumprimento da legislação trabalhista: Adotar a escala 24×24 requer uma compreensão sólida da legislação trabalhista para evitar problemas legais e garantir que os colaboradores sejam devidamente compensados.
  • Avaliação contínua: As empresas devem realizar avaliações contínuas do sistema de escala 24×24, levando em consideração o feedback dos colaboradores, eficácia operacional e eventuais ajustes necessários.

Tipos de escalas de trabalho permitidas pela CLT

A Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) estabelece diretrizes e normas que regulamentam as relações de trabalho no Brasil. Em relação às escalas de trabalho, a CLT oferece flexibilidade para que empregadores e trabalhadores possam ajustar a jornada de acordo com as necessidades específicas de cada setor. Abaixo, estão alguns dos principais tipos de escalas de trabalho permitidas pela CLT:

Jornada padrão de 8 horas diárias

A jornada padrão, estabelecida pela CLT, é de 8 horas diárias, totalizando 44 horas semanais. Essa é a modalidade mais comum e tradicional de jornada de trabalho.

Jornada reduzida

A CLT permite a adoção de jornadas reduzidas, como 6 horas diárias, mediante acordo entre empregador e empregado. Nesses casos, a remuneração é proporcional à carga horária.

Jornada de 12×36

A jornada 12×36 é uma modalidade em que o empregado trabalha por 12 horas consecutivas, seguidas por um período de descanso de 36 horas. Essa escala é comumente utilizada em setores que demandam cobertura contínua, como serviços de saúde e segurança.

Trabalho em turnos

Em atividades que exigem funcionamento ininterrupto, como indústrias e serviços essenciais, é possível adotar escalas de trabalho em turnos, permitindo que diferentes grupos de trabalhadores se revezam ao longo do dia.

Banco de horas

O sistema de banco de horas é permitido pela CLT e permite a compensação de horas extras trabalhadas com folgas ou redução da jornada em outros dias, desde que haja acordo individual ou coletivo.

Teletrabalho (Home Office)

Com a modernização das relações de trabalho, a CLT também contempla o teletrabalho, onde o empregado realiza suas atividades remotamente, fora das dependências da empresa, mediante acordo formal.

Trabalho em regime de tempo parcial

A CLT estabelece a possibilidade de contrato de trabalho em regime de tempo parcial, com jornada de até 30 horas semanais, sem a obrigatoriedade do pagamento de horas extras, ou até 26 horas semanais com a possibilidade de acréscimo de até 6 horas extras.

Horário flexível

Algumas empresas adotam horários flexíveis, permitindo que os colaboradores escolham o início e o término da jornada, desde que cumpram as horas totais estabelecidas.

Trabalho intermitente

A modalidade de trabalho intermitente, introduzida pela reforma trabalhista de 2017, permite a prestação de serviços de forma descontínua, com alternância de períodos de trabalho e inatividade, mediante acordo entre as partes.

Escala 24×24 é ilegal?

A escala 24×24, por si só, não é considerada ilegal, desde que seja aplicada em conformidade com a legislação trabalhista brasileira. No entanto, é fundamental compreender que a adoção desse tipo de escala deve respeitar as normas estabelecidas na Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) e demais regulamentações pertinentes.

A principal preocupação em relação à escala 24×24 está relacionada à jornada de trabalho de 24 horas consecutivas. De acordo com a CLT, a jornada de trabalho padrão é de 8 horas diárias e 44 horas semanais, com a possibilidade de variações mediante acordos individuais ou coletivos.

Algumas considerações importantes sobre a escala 24×24:

  • Intervalo Intrajornada: É necessário observar a obrigatoriedade do intervalo intrajornada, que é o período de descanso durante a jornada diária. A legislação prevê pausas obrigatórias para repouso e alimentação.
  • Descanso Semanal Remunerado (DSR): O Descanso Semanal Remunerado é um direito do trabalhador e deve ser garantido, mesmo em escalas de trabalho diferenciadas. É importante assegurar que o colaborador receba o DSR após cada período de 7 dias de trabalho.
  • Limites de Jornada: Mesmo em regimes de escala diferenciada, é crucial respeitar os limites de jornada estabelecidos pela legislação. Em casos de jornadas prolongadas, pode ser necessário pagar horas extras ou adotar sistemas de compensação.
  • Acordos Individuais ou Coletivos: Mudanças na jornada de trabalho, incluindo a escala 24×24, podem ser estabelecidas por meio de acordos individuais ou coletivos, desde que não infrinjam direitos assegurados pela CLT.
  • Condições de Trabalho Adequadas: Empregadores devem garantir condições de trabalho adequadas para colaboradores em escalas especiais, considerando aspectos como segurança, saúde e bem-estar.
  • Registro Adequado: É fundamental manter um registro preciso das horas trabalhadas, pausas e demais condições estabelecidas na escala, para garantir transparência e conformidade legal.

Profissões que mais utilizam a Escala 24×24 

A escala 24×24 é comumente adotada em profissões e setores nos quais a prestação de serviços precisa ser contínua, sem interrupções, garantindo atendimento ou monitoramento ininterrupto. Algumas das profissões que mais utilizam a escala 24×24 incluem:

Saúde

Profissionais da área da saúde, como médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem e plantonistas hospitalares, frequentemente trabalham em escalas 24×24 para garantir a cobertura de atendimento em hospitais, clínicas e serviços de emergência.

Segurança pública

Os policiais, bombeiros e agentes de segurança pública muitas vezes trabalham em escalas 24×24 para assegurar a vigilância e resposta imediata a situações de emergência.

Atendimento de emergência

Profissionais que prestam serviços de atendimento de emergência, como socorristas, paramédicos e equipes de resgate, frequentemente seguem escalas 24×24 para garantir pronto atendimento em casos críticos.

Telecomunicações

Setores relacionados a telecomunicações, especialmente em operações de suporte e monitoramento de redes, podem adotar escalas 24×24 para manter a continuidade dos serviços.

Indústrias de produção contínua

Algumas indústrias que operam em regimes de produção contínua, como as de produtos químicos, energia e papel e celulose, podem utilizar a escala 24×24 para garantir operações sem paralisação.

Transporte

Setores de transporte, especialmente em atividades que demandam cobertura ininterrupta, como controle de tráfego aéreo, operações de portos e aeroportos, podem adotar a escala 24×24.

Serviços de TI e Data centers

Profissionais de tecnologia da informação (TI) e data centers, responsáveis por garantir a disponibilidade e segurança de sistemas, podem trabalhar em escalas 24×24 para monitorar e resolver possíveis problemas.

Serviços de hospedagem e hotelaria

Setores de hospedagem, como hotéis e pousadas, frequentemente adotam a escala 24×24 para assegurar a recepção e assistência aos hóspedes a qualquer momento.

Comunicação e mídia

Emissoras de rádio e televisão, bem como profissionais de comunicação, podem adotar escalas 24×24 para cobertura de notícias em tempo real e manutenção de transmissões.

Serviços de utilidade pública

Empresas responsáveis por serviços essenciais, como abastecimento de água e distribuição de energia, podem adotar a escala 24×24 para garantir a continuidade desses serviços.

Esse tipo de jornada pode ser prejudicial à saúde do funcionário?

A escala 24×24, que envolve jornadas de trabalho de 24 horas seguidas seguidas por um período de descanso equivalente, pode ter implicações significativas para a saúde do funcionário. Embora essa escala seja adotada em setores nos quais a cobertura contínua é essencial, é importante considerar os potenciais impactos negativos na saúde dos trabalhadores. Aqui estão algumas informações relevantes:

Fadiga extrema

Jornadas de 24 horas consecutivas podem levar a fadiga extrema, prejudicando a capacidade cognitiva, a atenção e o tempo de reação. A fadiga crônica pode contribuir para erros no trabalho e acidentes.

Distúrbios do sono

Trabalhar em escala 24×24 pode perturbar significativamente os padrões de sono. A privação do sono pode ter efeitos adversos na saúde mental e física, aumentando o risco de problemas como ansiedade, depressão e doenças cardiovasculares.

Estresse e pressão psicológica

Jornadas longas e intensas podem gerar estresse e pressão psicológica nos trabalhadores. O estresse crônico está associado a diversos problemas de saúde, incluindo distúrbios gastrointestinais e problemas cardiovasculares.

Impactos na vida pessoal

Jornadas de trabalho extensas podem interferir significativamente na vida pessoal dos funcionários, incluindo relacionamentos familiares e sociais. A falta de equilíbrio entre trabalho e vida pessoal pode gerar insatisfação e desgaste.

Riscos à segurança

A fadiga resultante de jornadas longas aumenta os riscos de acidentes no local de trabalho. Isso é particularmente crítico em setores nos quais a atenção constante e a tomada rápida de decisões são essenciais.

Problemas de saúde a longo prazo

A exposição contínua a jornadas extensas pode contribuir para problemas de saúde a longo prazo, incluindo distúrbios do sono crônicos, doenças cardíacas, diabetes e outros distúrbios relacionados ao estresse.

Recomendações de saúde

Organizações de saúde e especialistas recomendam limitar as jornadas de trabalho a níveis que permitam a recuperação adequada do sono e a manutenção da saúde física e mental dos trabalhadores.

Alternativas e adaptações

Em alguns casos, podem ser exploradas alternativas, como a implementação de pausas adequadas, a possibilidade de revezamento entre membros da equipe e a busca por soluções que minimizem os impactos negativos na saúde.

Conclusão

Embora proporcione cobertura constante, a escala 24×24 está associada a fadiga extrema, distúrbios do sono e pressão psicológica, podendo comprometer a saúde mental e física dos colaboradores. O estresse resultante e os riscos à segurança no local de trabalho são preocupações legítimas, destacando a necessidade de uma abordagem cuidadosa na implementação dessa escala.

É crucial que os empregadores adotem medidas proativas para mitigar os desafios inerentes à escala 24×24. Isso inclui a promoção de pausas adequadas, a implementação de sistemas de revezamento para distribuir a carga de trabalho e a busca por soluções que considerem tanto a necessidade de continuidade operacional quanto a saúde e qualidade de vida dos funcionários.

Além disso, a legislação trabalhista deve ser rigorosamente observada, garantindo que os direitos dos trabalhadores sejam respeitados, incluindo intervalos obrigatórios e o respeito aos limites de jornada estabelecidos pela lei.

A busca por alternativas e adaptações na gestão de escalas de trabalho é fundamental para equilibrar as demandas operacionais com a proteção da saúde dos colaboradores. Essas adaptações podem incluir a implementação de tecnologias que otimizem processos, a criação de ambientes de trabalho saudáveis e a promoção de práticas de gestão que valorizem o equilíbrio entre vida profissional e pessoal.

Precisando de suporte com este tema, entre em contato conosco, a Lage Contabilidade possui experiência de mais de 30 anos de mercado, e pode te ajudar!

Compartilhe:

Rolar para cima