Custo funcionário: como calcular

O cálculo do custo do funcionário é uma prática fundamental para empresas que buscam uma gestão financeira eficiente. Neste artigo, abordaremos de maneira detalhada como calcular o custo de um funcionário, destacando os diversos elementos que compõem esse valor e fornecendo insights essenciais para uma administração empresarial estratégica.

O que é o custo funcionário?

O Custo do Funcionário representa o gasto total que uma empresa tem ao empregar um trabalhador. Além do salário bruto, inclui encargos sociais, benefícios (como plano de saúde, salário família e vale-refeição), 13º salário, férias remuneradas, contribuição ao FGTS, impostos e taxas. Esse cálculo é crucial para compreender o impacto financeiro total da contratação, garantir conformidade legal e orientar decisões relacionadas à força de trabalho e orçamento empresarial.

Qual a importância de entender o custo funcionário?

Entender o custo funcionário é de extrema importância para as empresas, pois fornece uma visão abrangente dos recursos financeiros dedicados à equipe de trabalho. Entender e calcular esse custo é crucial por várias razões:

  • Gestão Orçamentária: O Custo do Funcionário é uma parte significativa do orçamento de uma empresa. Conhecer esse valor ajuda na gestão financeira, permitindo que a empresa planeje adequadamente seus gastos com pessoal.
  • Tomada de Decisões: Compreender o Custo do Funcionário auxilia na tomada de decisões estratégicas relacionadas à força de trabalho. Isso inclui decisões sobre contratações, demissões, ajustes salariais e a implementação de benefícios.
  • Conformidade Legal: O Custo do Funcionário envolve diversos encargos sociais e tributos obrigatórios. O conhecimento detalhado desses elementos é essencial para garantir que a empresa esteja em conformidade com as leis trabalhistas e fiscais.
  • Negociações Sindicais: Em empresas sujeitas a acordos sindicais, o entendimento do Custo do Funcionário é fundamental nas negociações salariais e de benefícios com os representantes dos trabalhadores.
  • Análise de Rentabilidade: Permite avaliar a relação entre o custo do trabalho e os resultados obtidos. Isso é crucial para determinar a eficiência operacional e a rentabilidade de determinadas operações ou projetos.
  • Motivação e Retenção: Compreender o Custo do Funcionário também pode ajudar na implementação de estratégias de motivação e retenção de talentos, pois as empresas podem ajustar salários e benefícios de maneira mais informada.

Importância de calcular o custo funcionário

É de suma importância calcular esse custo dentro da empresa pelos seguintes motivos:

Precisão orçamentária

O cálculo preciso do custo do funcionário contribui para uma gestão orçamentária mais eficiente, evitando surpresas financeiras.

Negociações e tomada de decisões

Ao entender todos os componentes do custo do funcionário, os gestores podem tomar decisões mais informadas em negociações salariais e benefícios.

Eficiência na alocação de recursos

Com uma visão clara do custo total, a empresa pode alocar recursos de forma mais eficiente, garantindo um equilíbrio entre investimento em pessoal e outras áreas.

Competitividade no mercado de trabalho

Compreender e otimizar o custo do funcionário permite que a empresa seja competitiva no mercado de trabalho ao oferecer salários e benefícios atrativos.

Sustentabilidade financeira

Um cálculo preciso do custo do funcionário contribui para a sustentabilidade financeira da empresa, evitando gastos desnecessários e garantindo uma administração eficaz.

Custo funcionário para empresas optantes pelo Simples Nacional?

Para empresas optantes pelo Simples Nacional, o cálculo do Custo Funcionário continua sendo uma consideração crucial, embora existam algumas diferenças em comparação com empresas que seguem outros regimes tributários. No Simples Nacional, as contribuições previdenciárias e outros encargos são unificadas em uma única guia de pagamento, simplificando o processo, mas ainda assim é importante compreender os elementos envolvidos:

Salário bruto

  • Continua sendo a remuneração acordada entre o empregador e o funcionário.
  • Encargos Sociais: Mesmo que o Simples Nacional unifique as contribuições, é importante estar ciente das alíquotas específicas aplicadas a cada faixa de faturamento, pois isso influencia diretamente nos encargos sociais.

13º salário

  • O pagamento adicional referente ao 13º salário permanece obrigatório.
  • Férias Remuneradas: Os custos associados à concessão de férias pagas também precisam ser considerados.

FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço):

  • A contribuição ao FGTS continua obrigatória para empregadores optantes pelo Simples Nacional.

Impostos e taxas

  • As empresas no Simples Nacional recolhem os impostos devidos, incluindo o Imposto de Renda Retido na Fonte (IRRF) sobre os salários dos funcionários.

É fundamental manter-se atualizado sobre as regras específicas aplicáveis ao Simples Nacional, pois há limitações de faturamento e outras particularidades que podem impactar o cálculo do Custo do Funcionário. Além disso, a simplificação tributária oferecida pelo Simples Nacional não exclui a necessidade de cumprir as obrigações trabalhistas e previdenciárias, garantindo conformidade legal e transparência na gestão de recursos humanos.

Cálculo de custo funcionário empresa optante pelo Simples Nacional

Vamos criar um exemplo simplificado do cálculo do Custo do Funcionário para empresa no Simples Nacional. Neste exemplo, suponhamos que temos um funcionário com um salário bruto de R$ 3.000,00.

Passo a passo do cálculo do Custo do Funcionário

  • Salário Bruto: R$3.000,00 (o valor acordado entre empregador e funcionário).
  • Encargos Sociais: Vamos supor uma alíquota única de 10% sobre o salário bruto para simplificar (a real alíquota dependerá da faixa de faturamento da empresa no Simples Nacional).
    • R$ 3.000,00 * 10% = R$ 300,00
  • 13º Salário: O 13º salário é uma remuneração extra equivalente a um salário mensal. Portanto:
    • R$ 3.000,00
  • Férias Remuneradas: Se o funcionário tirar férias, ele receberá o salário bruto normalmente. Supondo que o funcionário tire 30 dias de férias:
      • R$ 3.000,00
  • FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço): A alíquota do FGTS é 8% do salário bruto.
    • R$ 3.000,00 * 8% = R$ 240,00
  • Impostos e Taxas: Considere uma alíquota de 20% para simplificar (a real alíquota dependerá da faixa de faturamento da empresa no Simples Nacional).
    • R$ 3.000,00 * 20% = R$ 600,00

Total do Custo do Funcionário:

R$ 3.000,00 (Salário Bruto) + R$ 300,00 (Encargos Sociais) + R$ 3.000,00 (13º Salário) + R$ 3.000,00 (Férias Remuneradas) + R$ 240,00 (FGTS) + R$ 600,00 (Impostos e Taxas) = R$ 10.140,00

Exemplo de cálculo custo funcionário

Calcular o custo de um funcionário envolve considerar não apenas o salário bruto, mas também os encargos sociais e benefícios adicionais que a empresa precisa pagar. Aqui está um exemplo de como calcular o custo de um funcionário:

Passo a passo

Vamos supor que o salário bruto mensal de um funcionário seja de R$5.000,00.

  • Salário Bruto: R$ 5.000,00
  • Encargos Sociais:
    • INSS (Instituto Nacional do Seguro Social): O empregador geralmente paga uma porcentagem do salário para o INSS. Vamos supor 20% para este exemplo.
      • INSS = 20% de R$ 5.000,00 = R$ 1.000,00
    • FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço): O empregador deve depositar 8% do salário do funcionário.
      • FGTS = 8% de R$ 5.000,00 = R$ 400,00
    • Outros encargos sociais (pode incluir seguro de acidentes de trabalho, por exemplo).
    • Benefícios Adicionais:
      • Vale Alimentação: Se a empresa fornecer vale alimentação de R$300,00 por mês.
      • Vale Transporte: Se a empresa pagar R$150,00 por mês em vale transporte.
    • Total do Custo:
      • Total = Salário Bruto + Encargos Sociais + Benefícios Adicionais
      • Total = R$ 5.000,00 + R$ 1.000,00 (INSS) + R$ 400,00 (FGTS) + R$ 300,00 (Vale Alimentação) + R$ 150,00 (Vale Transporte)
      • Total = R$ 6.850,00

Portanto, o custo total do funcionário para a empresa seria R$6.850,00 por mês.

Conclusão

Calcular o Custo do Funcionário é uma prática fundamental para empresas, independentemente do regime tributário, pois fornece uma visão abrangente dos recursos financeiros dedicados à força de trabalho. O processo de cálculo envolve considerar não apenas o salário bruto, mas também os encargos sociais, benefícios, 13º salário, férias remuneradas, FGTS, impostos e taxas.

A importância desse cálculo reside na sua capacidade de auxiliar a gestão financeira, fornecer informações essenciais para tomada de decisões estratégicas, garantir conformidade legal e facilitar a análise de rentabilidade. Ao compreender o Custo Funcionário, as empresas podem otimizar a alocação de recursos, ajustar estratégias de compensação e manter um ambiente de trabalho sustentável e eficiente.

No entanto, é crucial ressaltar que o cálculo do Custo Funcionário pode variar com base em fatores como regime tributário, benefícios específicos oferecidos pela empresa e particularidades do setor. Portanto, é altamente recomendável contar com o suporte de um contador para garantir precisão e conformidade com as regulamentações vigentes, promovendo uma gestão de recursos humanos eficaz e transparente.

Precisando de suporte com este tema, entre em contato conosco, a Lage Contabilidade possui experiência de mais de 30 anos de mercado, e pode te ajudar!

 

Compartilhe:

Rolar para cima