Como calcular os dias trabalhados?

Para os profissionais de Recursos Humanos, compreender os dias trabalhados é mais do que simplesmente marcar o calendário. É uma intricada tarefa que envolve legislação, políticas internas e, acima de tudo, a experiência dos colaboradores.
Exploraremos neste artigo desde a contagem de horas até os diferentes regimes de trabalho, passando pelas variáveis legais que moldam essas questões de acordo com aspectos práticos e teóricos desse tema vital para a gestão de pessoas.
Afinal, entender os dias trabalhados não é apenas uma questão de calcular folgas e horas extras; é sobre promover ambientes de trabalho saudáveis, alinhados com as expectativas dos colaboradores e as exigências legais em constante evolução. 

Definição de cálculo de dias trabalhados

Dias trabalhados são os dias em que o trabalhador exerceu suas atividades laborais, seja na forma de jornada de trabalho presencial, remota ou híbrida. Os dias trabalhados são importantes para a definição de diversos direitos trabalhistas, como o pagamento de salário, horas extras, férias e 13º salário.

Cálculo de dias trabalhados pelo método de contagem de dias

Existem diferentes métodos para calcular os dias trabalhados. O método mais comum é o método de contagem de dias, que consiste em contar o número de dias em que o trabalhador efetivamente exerceu suas atividades laborais.

Para calcular os dias trabalhados pelo método de contagem de dias, basta contar o número de dias em que o trabalhador efetivamente exerceu suas atividades laborais.

Exemplo:

  • Um trabalhador que tem uma jornada de trabalho de 8 horas por dia, de segunda a sexta-feira, terá 22 dias trabalhados no mês, considerando que não haja feriados ou folgas.

O cálculo é feito da seguinte forma:

Dias trabalhados = Número de dias do mês – Número de feriados – Número de folgas

No exemplo, temos:

Dias trabalhados = 31 – 2 – 2 = 27

  • Portanto, o trabalhador terá 27 dias trabalhados no mês.

Outro método de cálculo de dias trabalhados é o método de contagem de horas, que consiste em contar o número de horas efetivamente trabalhadas pelo trabalhador.

Cálculo de dias trabalhados pelo método de contagem de horas

Para calcular os dias trabalhados pelo método de contagem de horas, basta contar o número de horas efetivamente trabalhadas pelo trabalhador.

Exemplo:

  • Um trabalhador que tem uma jornada de trabalho de 40 horas por semana, mas que trabalha apenas 30 horas por semana, terá 15 dias trabalhados no mês, considerando que não haja feriados ou folgas.

O cálculo é feito da seguinte forma:

Dias trabalhados = Número de horas trabalhadas no mês / Número de horas trabalhadas por dia

No exemplo, temos:

Dias trabalhados = 160 / 8 = 20

  • Portanto, o trabalhador terá 20 dias trabalhados no mês.

Cálculo de dias trabalhados pelo método de contagem de dias úteis

Para calcular os dias trabalhados pelo método de contagem de dias úteis, basta contar o número de dias úteis em que o trabalhador efetivamente exerceu suas atividades laborais.

Exemplo:

  • Um trabalhador que tem uma jornada de trabalho de 8 horas por dia, de segunda a sexta-feira, mas que não trabalha aos sábados, terá 20 dias trabalhados no mês, considerando que não haja feriados.

O cálculo é feito da seguinte forma:

Dias trabalhados = Número de dias úteis do mês

No exemplo, temos:

Dias trabalhados = 22

  • Portanto, o trabalhador terá 20 dias trabalhados no mês.

Por fim, também é possível utilizar o método de contagem de dias úteis, que consiste em contar o número de dias úteis em que o trabalhador efetivamente exerceu suas atividades laborais.

Considerações sobre o cálculo de dias trabalhados

No cálculo de dias trabalhados, é importante considerar os seguintes aspectos:

  • Feriados: Os feriados não são considerados dias trabalhados, a menos que o trabalhador seja obrigado a trabalhar nesses dias.
  • Folgas: As folgas também não são consideradas dias trabalhados, a menos que o trabalhador seja obrigado a trabalhar nesses dias.
  • Horas extras: As horas extras são consideradas dias trabalhados, desde que tenham sido efetivamente trabalhadas.
  • Abono de faltas: As faltas abonadas são consideradas dias trabalhados, desde que tenham sido abonadas pelo empregador.

O cálculo de dias trabalhados é importante para a definição de diversos direitos trabalhistas. É importante que os trabalhadores e empregadores estejam cientes dos diferentes métodos de cálculo e das considerações que devem ser feitas para o cálculo correto.

Impacto na folha de pagamento

Os dias trabalhados influenciam a folha de pagamento dos funcionários de diversas maneiras. O impacto mais direto é no cálculo do salário mensal, que é baseado na remuneração por hora ou por dia de trabalho.

Cálculo do salário mensal

O cálculo do salário mensal é feito da seguinte forma:

Salário mensal = Remuneração por hora ou dia x Número de horas ou dias trabalhados

Por exemplo, um trabalhador que recebe R$ 10,00 por hora e trabalha 22 dias no mês terá um salário mensal de R$ 220,00, calculado da seguinte forma:

Salário mensal = 10,00 x 22 = 220,00

Outros aspectos

Além do salário mensal, os dias trabalhados também influenciam o cálculo de outros benefícios e encargos trabalhistas, como:

  • Férias: O número de dias de férias a que o trabalhador tem direito é calculado com base no número de dias trabalhados no ano.
  • 13º salário: O valor do 13º salário é calculado com base no salário mensal e no número de meses trabalhados no ano.
  • FGTS: O valor do FGTS a ser depositado pelo empregador é calculado com base no salário mensal e no número de dias trabalhados no mês.
  • INSS: O valor do INSS a ser descontado do salário do trabalhador é calculado com base no salário mensal e no número de dias trabalhados no mês.

Registro de ponto e controle de frequência

O registro de ponto é o processo de registrar o horário de entrada, saída e intervalos dos funcionários. O controle de frequência é o processo de analisar as informações registradas no ponto para identificar faltas, atrasos e horas extras.

A relação entre dias trabalhados e sistemas de registro de ponto é direta. O registro de ponto é a principal fonte de informações para o cálculo dos dias trabalhados, pois é a partir dele que é possível identificar os dias em que o funcionário efetivamente exerceu suas atividades laborais.

A importância do controle de frequência é que ele permite que as empresas acompanhem a jornada de trabalho dos funcionários e identifiquem possíveis irregularidades. O controle de frequência também é essencial para o cálculo correto dos salários e benefícios dos funcionários, bem como para a aplicação das políticas de gestão de faltas.

Faltas e ausências

As faltas e ausências são situações em que o funcionário não comparece ao trabalho. As faltas são situações em que o funcionário não comparece ao trabalho sem justificativa, enquanto as ausências são situações em que o funcionário não comparece ao trabalho com justificativa.

As faltas e ausências afetam o número de dias trabalhados, pois reduzem o número de dias em que o funcionário efetivamente exerceu suas atividades laborais. As políticas de gestão de faltas são as regras que as empresas estabelecem para lidar com faltas e ausências. Essas políticas podem variar de empresa para empresa, mas geralmente incluem regras sobre como justificar faltas e ausências, quais são as consequências de faltas injustificadas e como lidar com faltas frequentes.

Registro de ponto

O registro de ponto é uma ferramenta essencial para as empresas, pois permite:

  • Garantir o cumprimento da jornada de trabalho: O registro de ponto permite que as empresas verifiquem se os funcionários estão cumprindo a jornada de trabalho prevista em contrato.
  • Identificar irregularidades: O registro de ponto permite que as empresas identifiquem possíveis irregularidades, como faltas, atrasos e horas extras não autorizadas.
  • Calcular corretamente os salários e benefícios: O registro de ponto é a principal fonte de informações para o cálculo dos salários e benefícios dos funcionários.
  • Gerenciar a produtividade: O registro de ponto pode ser usado para identificar padrões de produtividade dos funcionários, o que pode ajudar as empresas a tomar decisões sobre a gestão de pessoas.
  • Melhorar a comunicação com os funcionários: O registro de ponto pode ser usado para fornecer aos funcionários informações sobre sua jornada de trabalho, como horas trabalhadas, horas extras e faltas.

Controle de frequência

O controle de frequência é importante para as empresas, pois permite:

  • Acompanhar a jornada de trabalho dos funcionários: O controle de frequência permite que as empresas verifiquem se os funcionários estão cumprindo a jornada de trabalho prevista em contrato.
  • Identificar possíveis irregularidades: O controle de frequência permite que as empresas identifiquem possíveis irregularidades, como faltas, atrasos e horas extras não autorizadas.
  • Calcular corretamente os salários e benefícios: O controle de frequência é uma ferramenta essencial para o cálculo correto dos salários e benefícios dos funcionários.
  • Aplicar as políticas de gestão de faltas: O controle de frequência fornece às empresas as informações necessárias para aplicar as políticas de gestão de faltas.
  • Melhorar a comunicação com os funcionários: O controle de frequência pode ser usado para fornecer aos funcionários informações sobre sua jornada de trabalho, como horas trabalhadas, horas extras e faltas.

Registro de ponto e controle de frequência para o cálculo dos dias trabalhados

O registro de ponto e o controle de frequência são essenciais para o cálculo dos dias trabalhados, pois são as principais fontes de informações sobre a jornada de trabalho dos funcionários.
O registro de ponto fornece as informações básicas sobre a entrada, saída e intervalos dos funcionários. O controle de frequência analisa essas informações para identificar faltas, atrasos e horas extras.Com base nas informações do registro de ponto e do controle de frequência, é possível calcular o número de dias trabalhados de cada funcionário. Esse cálculo é essencial para o cálculo correto dos salários e benefícios dos funcionários, bem como para a aplicação das políticas de gestão de faltas.

Registro de ponto e controle de frequência para a gestão de faltas

O registro de ponto e o controle de frequência são essenciais para a gestão de faltas, pois fornecem às empresas as informações necessárias para identificar e aplicar as políticas de gestão de faltas. O registro de ponto fornece as informações básicas sobre a entrada, saída e intervalos dos funcionários. O controle de frequência analisa essas informações para identificar faltas, atrasos e horas extras.

Flexibilidade no Trabalho

A flexibilidade no trabalho é uma tendência crescente no mercado de trabalho. As empresas estão cada vez mais oferecendo aos funcionários a opção de trabalhar de forma mais flexível, seja no horário, no local ou na forma de trabalho.

A flexibilidade de jornada de trabalho é uma das formas mais comuns de flexibilidade no trabalho. Ela permite que os funcionários escolham o horário em que querem trabalhar, dentro de um determinado limite. A flexibilidade de jornada de trabalho pode impactar a contagem de dias trabalhados de várias maneiras.

Em alguns casos, ela pode aumentar o número de dias trabalhados, pois os funcionários podem escolher trabalhar em dias que, de outra forma, estariam livres. Em outros casos, ela pode diminuir o número de dias trabalhados, pois os funcionários podem escolher trabalhar menos horas por dia.

A maneira como a flexibilidade de jornada de trabalho impacta a contagem de dias trabalhados depende de vários fatores, incluindo:

  • A política da empresa: A empresa pode ter uma política específica sobre a flexibilidade de jornada de trabalho, que pode definir como ela impacta a contagem de dias trabalhados.
  • O acordo entre o funcionário e a empresa: O funcionário e a empresa podem negociar um acordo específico sobre a flexibilidade de jornada de trabalho, que pode definir como ela impacta a contagem de dias trabalhados.
  • As necessidades do funcionário: As necessidades do funcionário, como o horário escolar dos filhos ou as necessidades de cuidado de saúde, podem influenciar a maneira como ele usa a flexibilidade de jornada de trabalho.

Dias trabalhados em regimes especiais

Além da flexibilidade de jornada de trabalho, existem outros regimes especiais de trabalho que podem impactar a contagem de dias trabalhados.

Trabalho remoto

O trabalho remoto é um regime de trabalho em que o funcionário trabalha de sua casa ou de outro local fora do escritório. O trabalho remoto pode impactar a contagem de dias trabalhados, pois os funcionários podem trabalhar em dias que, de outra forma, estariam viajando para o escritório.

Trabalho em turnos

O trabalho em turnos é um regime de trabalho em que os funcionários trabalham em turnos, geralmente alternados. O trabalho em turnos pode impactar a contagem de dias trabalhados, pois os funcionários podem trabalhar em dias que, de outra forma, estariam livres.

Trabalho em regime de tempo parcial

O trabalho em regime de tempo parcial é um regime de trabalho em que o funcionário trabalha menos horas por semana do que os funcionários em regime de tempo integral. O trabalho em regime de tempo parcial pode impactar a contagem de dias trabalhados, pois os funcionários podem trabalhar em menos dias por semana.

É importante que as empresas estejam cientes das implicações da flexibilidade no trabalho e de regimes especiais de trabalho para a contagem de dias trabalhados. Isso é importante para garantir que os salários e benefícios dos funcionários sejam calculados corretamente.

Como a Lage pode ajudar sua empresa

A Lage Contabilidade é uma empresa especializada em serviços de contabilidade para empresas de todos os portes e segmentos. Com mais de 30 anos de experiência, oferecendo soluções completas para a gestão financeira, tributária e trabalhista das empresas.

Um dos serviços oferecidos pela Lage é o cálculo de dias trabalhados. A empresa utiliza um software especializado para calcular o número de dias trabalhados de cada funcionário, levando em consideração a jornada de trabalho, os feriados, as folgas e as faltas e uma ampla gama de outros serviços de contabilidade, incluindo:

  • Gestão financeira: A Lage oferece serviços de controle financeiro, elaboração de orçamentos, fluxo de caixa e análise de custos.
  • Gestão tributária: A Lage auxilia as empresas na apuração de tributos, na gestão de parcelamentos e na defesa contra autuações fiscais.
  • Gestão trabalhista: A Lage presta assessoria jurídica e trabalhista às empresas, auxiliando-as na contratação e demissão de funcionários, na gestão de benefícios e na prevenção de passivos trabalhistas.
  • Precisão: A Lage utiliza um software especializado para calcular o número de dias trabalhados, garantindo a precisão dos resultados.
  • Agilidade: A Lage realiza o cálculo dos dias trabalhados de forma rápida e eficiente, liberando o gestor para outras atividades.
  • Conforto: A Lage oferece um serviço completo, com suporte técnico e atendimento personalizado.

Conclusão

Concluir como calcular os dias trabalhados é uma tarefa essencial para diversos propósitos, desde a determinação de salários até a gestão eficiente do tempo laboral. Nesse contexto, compreender e aplicar corretamente os métodos de contagem de dias trabalhados torna-se fundamental para empregadores e empregados. A utilização de ferramentas modernas, como softwares de gestão de recursos humanos, pode simplificar esse processo, garantindo precisão e eficiência.  Em última análise, a habilidade de calcular os dias trabalhados não apenas contribui para a justa remuneração, mas também promove uma administração mais efetiva das relações de trabalho, fortalecendo a transparência e a confiança entre empregadores e colaboradores. Precisando de suporte com este tema, entre em contato conosco, a Lage Contabilidade possui experiência de 30 anos de mercado, e pode te ajudar!

Compartilhe:

Rolar para cima